Fantastic Four (2015)

FantasticFour2015

Recentemente tive oportunidade de ver o novo filme dos Fantastic Four. Não o tinha ido ver ao cinema porque desde que vi o trailer algo me cheira a esturro…

Ao ver o trailer nota-se logo que os poderes algo têm a ver com teletransporte (what?)… Depois a mudança do tocha humana… aparentemente Sue Storm foi adotada por uma família negra, daí o tocha ser negro… O porquê desta mudança, vá-se lá saber…

Só estas eram razões obvias para nem sequer perder tempo a ir ao cinema. Depois da estreia e da pontuação de 4.2 no imdb fiz bem em não perder esse tempo.

Não posso dizer que o filme seja mau, mas é fraco, muito fraco. Os actores não são brilhantes, pelo contrário. A história não ajuda nada… Desde os poderes serem ganhos num planeta distante, a Sue Storm nem sequer estava com o resto do grupo quando ganharam os poderes (leva literalmente por tabela), o tocha humana ser de raça negra, o edifício Baxter nem sequer existe na história. E o Doom? Não que no filme original a história do Doom estivesse bem contada… Neste filme o Doom é a personificação de poder. Desde matar pessoas com o olhar, até mover o chão, you name it…

Para quem não sabe (e estes senhores parecem não saber) o Dr Doom é um ser humano normal! Sim, o homem adquire ao longo dos anos poderes mágicos devido à sua mãe que era bruxa. Mas não passa de um humano. Um humano super inteligente que possui uma armadura idêntica à do Ironman com uma diferença: a máscara foi-lhe colocada quando ainda estava em brasa, daí ele nunca a tirar. Ele não é mega poderoso (FF 2015) nem tem o corpo coberto por uma liga metálica (FF 2005).

Apesar de não estar totalmente fidedigno, consigo preferir o Fantastic Four de 2005 a este de 2015. Primeiro porque está bem mais fidedigno. Segundo porque a história parece-me bem mais coesa (embora insípida). Terceiro porque tem a Jessica Alba.

Em resumo, penso que a Marvel devia repensar a direcção que querem dar ao franchise do Fantastic Four. Garantidamente não devem fazer mais nenhum filme com estes actores. Estes filmes devem ser feitos para os fans e é isso que ainda não fizeram até hoje. O que peço? Façam lá um terceiro reboot, mas façam-no bem!

2 thoughts on “Fantastic Four (2015)”

  1. O filme deixa muito a desejar sim.

    Pessoalmente não me importei com a alteração das personagens ao nível da raça e até à origem dos seus poderes. Foi a forma forçada e desajeitada de contar a história que me criou desilusão.

    Não há suficiente plot development para cada uma das personagens, para que nos conseguissemos ligar a elas. E tentam impingir ideias sem as desenvolver sólidamente. Tudo isto agrava quando nem seguem o verdadeiro background da marca. Mas lá está, se a história fosse bem contada e com bom acting, eu até aceitava.

    Relativamente ao Doom. Acho que foi um total exagero. A forma como ele é criado é demasiado forçado e suspeita. A personagem é muito pouco desenvolvida para que sequer tivessemos medo ou ódio. E a passagem dele pelo filme é mto rápida. E morre rapidamente sem qualquer esforço ou impacto. Aliás, é dificil perceber no filme se o vilão é o governo americano ou o Doom.

    Quanto à verdadeira forma do Dr. Doom. Depende do livro. Em algumas historias ele apenas tem uma cicatriz na cara, outras ele apresenta a cara desfigurada. Mas a ideia da mascara prende-se pelo ódio que ele tem relativamente ao seu aspecto. É uma das personagens mais inteligentes da marvel mas a magia não se prende com o facto da mae ser uma bruxa mas sim pelos ensinamentos que recebeu ao longo da sua vida, desde tribos indigenas, bruxas e extra-terrestres misturado com tecnologia. Esta é a história original mas tudo depende dos vários livros publicados ao longo da sua história.

    Para mim a grande falha é ainda a pobre interpretação e plot do Grimm. É uma das personagens mais acarinhadas da Marvel e neste filme aparece sem grande destaque ou relevancia com um actor extremamente secundário. A participaçao dele chega a ser mesmo forçada em alguns momentos (como por exemplo, os factos que o levam a ir para a viagem onde recebe os poderes).

    Este filme contribuiu para mais uma matança. Muito, muito fraco (rivaliza com o ghost rider) Alguém parece querer que nunca mais ninguém queira mexer nesta marca da Marvel…

    1. Eu pessoalmente importei-me com a mudança. Mas se as interpretações fossem boas, se tudo no filme não fosse forçado, se as personagens tivessem sido um pouco desenvolvidas e a história até fosse coesa, até podia esquecer o facto de terem alterado a origem por completo.

      E eu por acaso esqueci-me de referir a forma atabalhoada como o Grimm vai para o outro planeta. Eu só pensava: Mas como é que os gajos vão meter o Grimm lá na cápsula? E depois foi aquilo que se viu.

      Dificilmente alguém vai pegar neste IP de novo. Se pegarem, e pelo passado recente, julgo que vai bater na mesma tecla infelizmente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.