Nova Máquina – Parte 2

No último artigo falei sobre os 3 primeiros componentes da minha nova máquina: a motherboard, o processador e o cooler. Hoje vou falar sobre as minhas escolhas em termos de memória, disco e fonte de alimentação.

Memória

De memória meti na cabeça que o valor ideal nos tempos que correm eram 32 GB. Estava interessado em comprar 2 dims de 16GB de modo a poder no futuro meter mais 32GB e ficar com 64GB. Assim, e depois de alguma procura, decidi-me pelas Gskill Ripjaws V DDR4-2400MHz 2x16GB. Foi a sugestão de um amigo e não vi porque não. Existem memórias mais rápidas, nomeadamente a 2800, 3000 e 3200 MHz, mas achei que a diferença de preço não justificava o ganho de performance que iria ter.

Incrivelmente, em nenhuma das Amazons havia sets com 2 dims de 16GB. Por isso este foi o único componente que comprei em Portugal, mais propriamente na PCDiga, o sítio mais barato que arranjei.

Ripjaw 32GB

Disco

Em tempos já tinha comprado um SSD de 256GB, mais propriamente um Samsung 850 EVO SSD. O objetivo dele na altura era acelerar um netbook que a minha mulher tinha. Cumpriu a sua função MUITO bem. Agora que a minha mulher tem um portátil novo, consegui reutilizar este disco e tornou-se no disco do Sistema operativo da minha nova máquina.

Ainda pesquisei os novos Samsung 850 Evo M2, mas achei que a diferença de performance não justificava, por agora, o investimento. Como já tinha um SSD, achei melhor investir o dinheiro noutros componentes.

Para além deste disco, vou colocar 3 discos de 3.5 que já tinha cá em casa. 2 de 500 GB e 1 de 1TB.

Fonte de Alimentação

Este foi talvez o componente mais killer porque não precisava de uma fonte tão boa. No entanto pareceu-me um bom investimento dado que precisava de uma fonte fiável face ao restante material que tinha. Por isso escolhi, dentro da gama da corsair mais alta, o modelo de 860W Corsair AX860. Esta fonte, para além de ter uma muita boa eficiência energética, é modular. Isso significa que se coloca os cabos que se necessita o que é magnifico e contribuiu para uma torre muito bem arrumada.

Com isto só me falta falar da placa gráfica, caixa e do monitor, assunto que ficará para a 3ª parte deste artigo.

Nova Máquina – Parte 1

À algum tempo que andava com a vontade de montar uma máquina windows. Mais precisamente um desktop actualizado que me permitisse não só trabalhar, como poder jogar o que me apetece sem problemas.

E assim surgiram algumas semanas de pesquisa até encontrar o equilíbrio perfeito entre performance e valor.

Então vamos aos componentes:

Motherboard

Aqui basicamente a primeira decisão foi: que socket escolher? 2011-v3 ou 1151? Se por um lado o socket 2011-v3 é mais rápido, por outro é mais antigo, mais caro e mais ineficiente em termos energéticos. Aqui escolhi mesmo em termos de preço, dado que para o que preciso socket 1151 é o suficiente. A Motherboard escolhida foi a Asus Z170-DELUXE


Asus z170 Deluxe

Processador

Escolhida a motherboard, o processador foi o segundo passo. Escolhi um Intel Core i7 6700K Processor por parecer o melhor processador para este socket. É um processador a 4Ghz que pode ser overclocked até 4.7Ghz com 4 cores que perfazem 8 threads. Penso que para os próximos anos será uma bicho valente.

Cooler

Como o processador não trazia dissipador e ele pode ser facilmente overclocked através de uma simples configuração da bios, decidi comprar um sistema de cooler valente. Comecei a pesquisar coolers decentes e cheguei à gama da Corsair, mais precisamente a Hydro Series. São Coolers a água, com radiador, ideais para que pensa fazer overclock aos processadores. Estive indeciso entre a versão H100 e H75 onde a grande diferença é o tamanho do radiador. Optei pela versão mais em conta, a Corsair Hydro Series H75, e penso que vou ficar muito bem servido.

E assim estão escolhidos 3 importantes componentes. No próximo artigo vou falar das minhas escolhas em termos de memória, disco e fonte de alimentação.

Finalmente o Boba juntou-se à colecção

O meu personagem preferido em todo o universo Star Wars é talvez aquele que menos fala e que muito pouco tempo de antena teve. Por algum motivo este personagem tornou-se icónico, apesar da pequena aparição nos filmes e da suposta morte. Talvez o facto de ter conseguido apanhar o grande Han Solo fez com que se tornasse o caçador de prémios mais cool da galáxia.

Dito isto, decidi comprar o set 75137-1: Carbon-Freezing Chamber só mesmo por causa de Boba Fett. Obviamente que trazia como bonus o Han Solo no fato em que foi congelado em carbonite, um Ugnaught, aquela figura com traços de porco que controla a câmara de carbonite e o próprio Han Solo em carbonite.

Carbon Freezing Chamber

Como sempre apenas só fiquei com as minifiguras pelo que vendi o set por cerca de €17.5. Isto significa que as 4 minifiguras (e vou considerar a câmara de carbonite como uma figura) custaram-se de facto €12.5, cerca de €3.2 por figura o que me parece bastante razoável face aos preços praticados no mercado.

Como oferta da LEGO store veio uma fantástica figura que irei desvendar num próximo artigo.

3 novas figuras chegam ao Covil

Esta semana vai ser recheada de novidades que só agora começo a revelar. Hoje são 3 novas figuras: 2 da Star Wars e uma da Marvel.

Magneto And StarWars

  • AT-DP Pilot: A primeira figura sai directamente da gama dos microfighters série 3, do set 75130 – AT-DP. É uma figura do universo animado da Star Wars, mais propriamente da série Star Wars Rebels. Adquiri como parte do negócio onde ao preço do set que estava a vender retirei o preço que o comprador estava a pedir pela figura. Custou-me 3€.
  • Magneto: Esta está entre as minha figuras preferidas. Um dos maiores vilões do universo Marvel que está representada no universo LEGO em apenas duas versões. Esta é a versão mais tradicional, muito próxima das séries de animação e comics. Apareceu num set de 2012 chamado 6866 Wolverine’s Chopper Showdown. Considero o set muito fraco mas tem 3 figuras fantásticas: Magneto, Deadpool e Wolverine. Valia o dinheiro só por estas 3 figuras. Fez parte do negócio de uma troca por um battle pack de minifiguras que estava a vender. Estimo que o valor tenha ficado pelos 6€/7€.
  • Clone Trooper: Este é especifico da série de animação das Clone Wars. Esteve disponível em cerca de 11 sets de 2008/2009. Exemplo desses sets é 8014 – Clone Walker battle pack o qual já tinha falado no passado. Foi feito ao mesmo tempo que o negócio com Magneto. O preço ficou a rondar os 3€/4€

A adição de Magneto à minha colecção foi uma surpresa bem agradável. Não só porque está em excelente estado, como é uma figura meio rara e porque era a única cópia da pessoa com quem troquei. Vai ficar excelente no meu quadro de vilões da Marvel!

Minifiguras da equipa alemã de Futebol

Lego Minifigures Alemanha

Ao que parece a equipa alemã de futebol vai ter direito a uma colecção exclusiva de minifiguras. Estas figuras só vão estar à venda na Alemanha, Austria e Suiça e vão custar €2.99.

A lista de jogadores é:

  • Manuel Neuer 1
  • Shkodran Mustafi 2
  • Mesut Ozil 3
  • Benedikt Höwedes 4
  • Mats Hummels 5
  • Sami Khedira 6
  • Bastian Schweinsteiger 7
  • André Schürrle 9
  • Thomas Müller 13
  • Jérôme Boateng 17
  • Toni Kroos 18
  • Mario Götze 19
  • Christoph Kramer 20
  • Marco Reus 21
  • Max Kruse 23
  • Joachim Loew, treinador

Estarão disponíveis para venda no dia 14 de Maio. Nós por cá não vamos ter sorte porque, por agora, é apenas exclusivo da Alemanha. Fica aqui a press release oficial (em alemão).

Primeiro Teaser de Dr Strange!

Foi lançado ontem o primeiro trailer de Dr. Strange, o novo herói do MCU que se vai juntar à luta contra o terrível Thanos.

Num artigo passado já fiz uma breve descrição da história deste herói que convido todos a ver se não o conhecerem.

O filme de Dr. Strange estreia dia 4 de Novembro. Mais um bom filme a juntar-se aos muitos que este ano vão sair.

O derradeiro trailer da 6ª temporada de Game of Thrones

A apenas 13 dias da estreia, a HBO lança o derradeiro trailer da 6ª temporada da melhor série televisiva do momento, Game of Thrones.

Devo dizer que o trailer é absolutamente épico: mais traições, mais batalhas e um tyrion a servir de espetada bem passada para dois dragões em cativeiro.

Penso que a pergunta que ficou suspensa da última temporada é respondida: sim Jon Snow está morto. A questão que fica no ar é: quem e como será ressuscitado. Sim, eu sou daquele que acredita que Jon Snow ainda tem muito para dar.

Dia 24 meio mundo vai parar para a estreia de Game of Thrones. Eu também irei lá estar.

O que é Rogue One e o que não é

Para esclarecer muitas pessoas equivocadas sobre o que de facto é o filme Rogue One e inspirado por um infograma que encontrei, decidi fazer este artigo.

O que é:

  • É uma história do universo Star Wars;
  • É o primeiro filme fora da Saga;
  • Está integrada no contexto dos episódios, mas não faz directamente parte deles;
  • Conta a história que leva à batalha final do episódio IV.

O que não é:

  • Não é a continuação do episódio VII;
  • A Rey e o Finn não são os personagens principais;
  • Não é espectável ver personagens  dos fimes passados como Han Solo, Darth Vader ou Leia;
  • Não vai ser um filme concentrado em Jedis, por isso não deverá haver ver sabres de luz.

Acho que infograma que encontrei resumo tudo isto de maneira impecável:

Rogue One For Dummies

Novas Minifiguras Castle

Para quem acompanha o blog já percebeu que eu faço quase exclusivamente colecção de minifiguras, salvo muito raras excepções.

A minha colecção centra-se maioritariamente em figuras das séries coleccionáveis (por onde comecei) e neste momento estende-se a figuras Star Wars, Marvel e DC Comics, das quais já tenho uma colecção bastante razoável.

No entanto existem outras colecções que me captam a atenção. Não ando activamente à procura de bons negócios, no entanto quando aparece oportunidades boas eu costumo aproveitar. É esse o caso de Castle, Piratas, Chima e Ninjago.

Hoje vou falar de Castle, a minha paixão de infância.

Castle já é um amor muito antigo. Quando era pequeno os meus pais ofereceram-me uma fortaleza dos Black Falcons com a qual muito brinquei, gastei e inclusivé parti os bonecos de tanto brincar. Recentemente, das profundeza da casa dos meus pais, desenterrei as tão adoradas peças e voltei a reconstruir o castelo.

Black Falcons Fortress

Desde então, sempre que aparecem figuras a preços interessantes eu tento comprar. Foi o que aconteceu com os dois battle pack que comprei na loja da LEGO, os últimos dois battle packs da série Castle a serem lançados (em 2013): Blue Lion Knights e Red Dragon Knights.

Lego Castle Packs

Quase que choro ao ver os battle packs magníficos que existiram no passado desta série. Cheios de figuras únicas que enriqueciam qualquer colecção.

Segundo o que pesquisei este tema já foi rebooted uma série de vezes. Já se chamou Knights’ Kingdom, Knights’ Kingdom II ou simplesmente Kingdoms. Já teve dezenas de facções desde feiticeiros, a ladrões, homens da floresta, cavaleiros dragão, orcs e até samurais. Nos dias de hoje não deverá vender tanto como as séries séries Ninjago e Chima que apelam a um público mais jovem daí o tema ter sido descontinuado e já nem existir no site da LEGO. A piece of resistance foi mesmo o battle pack dos Blue Lion Knights que foi consegui adquirir o mês de Março e neste momento está como Sold Out. Diria que dificilmente volta.

Em relação à minha colecção, para além dos dois battle packs possuo mais meia dúzia de figuras. Irei aumentar a colecção certamente, mas muito timidamente porque nem sempre se arranjam bons negócios de Castle. Então os battle packs mais antigos atingem preços proibitivos, principalmente em Portugal.

Enfim, é uma colecção que espero que volte em força. Não só porque faz parte da história da LEGO, como é um tema bem interessante que pode ser bem explorado, principalmente entre os adultos fans de LEGO.

Trailer de Rogue One descascado

Rogue One

Ontem foi o lançamento mundial do trailer de Rogue One, o primeiro filme da saga Star Wars que não está directamente relacionado com os episódios principais.

Este em particular com a história de uma equipa rebelde que consegue roubar os planos da estrela da morte. Ora nós já sabemos que eles conseguem porque no episódio IV os rebeldes já possuem os planos para a destruirem… a questão é como o conseguem.

E o que se consegue descascar do trailer?

Bom para começar o nome do personagem principal: Jyn Erso. Segundo o trailer uma rebelde problemática, agressiva , indisciplinada e acusada de vários crimes contra ao império. Aparentemente foi presa pelos rebeldes (as primeiras cenas vê-se ela a ser escoltada algemada), mas, devido às suas aparentes habilidades, é a escolhida para ir na missão de resgate dos planos.

Outra novidade é o Almirante de fato branco (incomum dentro do império dado que quebra o habitual fato esverdeado). Será ele o principal antagonista? Talvez, no entanto especula-se que Darth Vader também apareça para dar uma “mãozinha”.

Rogue One

Outro dos detalhes que salta à vista é a variedade enorme de soldados do império que existem: Vêem-se uns que comandam uma espécie de tanque, uns negros que parece mais tropas de elite, uma grande variedade de soldados camuflados. Certamente isto ainda é vestígios da era dos clones e dos seus 1000 tipos diferentes. Será certamente uma boa ponte e uma boa fonte de merchandising para a Disney.

Rogue One

Finalmente temos mais uma visão sobre alguns elementos da equipa, especialmente o actor Donnie Yen a dar atestar uns quantos Stormtroopers, e sobre uns AT-ATs, os famosos andantes imperiais que fazem mais uma aparição muito bem vinda (sempre achei que tinham sido pouco explorados).

Duas ausência bastante notórias neste trailer foram Darth Vader e os Jedis. No entanto era o esperado dado que nesta altura poucos eram os Jedis que existiam e este filme é mais sobre os rebeldes e não tanto sobre Jedis. No entanto, Disney… vejam lá que um filme da Star Wars não é filme sem um sabre de luz.

No geral gostei da primeira impressão. Tem aquele feeling de western espacial, o feeling característico dos Star Wars originais. Em Dezembro veremos o resultado final e, como sempre, lá estarei na estreia de novo.