Into the Badlands

Into the Badlands

Recentemente passou-me no radar a nova série da AMC. Uma pequena série de 6 episódios passada num cenário pos apocalíptico. Infelizmente a última que vi do género, Revolution, não correu muito bem e até acabou por ser cancelada.

Voltado à série que interessa, Into the Badlands é passado num futuro apocalíptico onde as armas de fogo foram banidas e onde a região da América é controlada por 7 barões. A história segue o personagem principal de nome Sunny (Daniel Wu), um clipper de um dos barões de nome Quinn ( (Marton Csokas). O que é um clipper? É simplesmente um dos guerreiros dos barões peritos na arte da luta corpo a corpo e de armas. Sunny em particular é o regente dos clippers de Quinn, ou seja, é o líder. A adicionar ao enredo existe ainda M.K. (Aramis Knight) um rapaz que possui um grande mistério. No decorrer da história Sunny toma M.K. como seu discípulo de modo a controlá-lo e a ajudá-lo a dominar a sua habilidade.

Sunny

Em termos de drama, tem uma grande trama política entre os barões que torna a história mais densa, que lhe dá bastante interesse e provoca bastantes conflitos. É nestes conflitos que surge o que para mim é das melhores sequências de artes marciais que já vi em séries de televisão. Todos os episódios existem pelo menos 2 sequências muito boas e excelentemente protagonizadas pelo personagem principal, Sunny. E esta para mim é talvez a razão principal pela qual a série pode ter um grande sucesso. Apesar da história ser interessante, não é fascinante mas as cenas de luta dão-lhe uma dimensão que não é comum hoje em dia em séries de televisão.

Como já referi, a primeira season tem apenas 6 episódios. Os primeiros 2 começam tímidos mas rapidamente a série ganha tracção, interesse e constrói bastante bem a história para a já confirmada segunda season.

Com toda a certeza, uma série a acompanhar de perto!

DC’s Legends of Tomorrow

Saiu esta semana mais um trailer de uma nova série da DC: DC’s Legend of Tomorrow. Esta série mostra que a DC pretende, com o sucesso que conseguiu através da série Arrow e The Flash estender ainda mais o universo na TV.

Em que consiste esta série? Basicamente pegaram em heróis e vilões que já apareceram nas séries Arow e Flash, nomeadamente Atom, White Canary (Antiga Black Canary que apareceu no Arrow), Captain Cold, Heat Wave, Firestorm e os recém aparecidos Hawk Girl e Hawk Man. Com eles construiram uma equipa cujo objectivo é salvar o mundo. E salvar de quem? Vandal Savage.

Savage é um herói mítico do universo DC. Um ditador sem escrúpulos que pretende dominar o mundo. E qual é o twist? É que ele tem tempo, muito tempo porque ele é imortal. Lembro-me perfeitamente de um episódio da série de animação da Justice League em que o Superman (penso que era ele) viaja para o futuro e o mundo acabou e apenas sobrou uma pessoa: Vandal Savage. É engraçado que ele nessa altura tinha-se tornado um filantropo e chegou à conclusão que tudo o que tinha feito foi em vão e que iria passar a eternidade sozinho…

Mas voltando ao Legends of Tomorrow, aparentemente este grupo é reunido por um tipo chamado Rip Hunter, um herói que na BD viaja no tempo com a sua equipa, Challengers of the Unknown. Pouco ouvi falar dele, mas parece-me quase um Dr. Who da DC.

Apesar do trailer parecer porreiro, parece-me uma aposta um pouco estranha da DC. Sempre pensei que eles iam introduzir a série do Atom e a pouco e pouco iriam fazer séries dos super heróis da Justice League porque pouco falta. Existia um rumor que John Diggle, o ajudante do Green Arrow, ia ser de facto o Green Lantern porque o nome do Green Lanter negro é John Stewart e Diggle podia-se muito bem chamar John Stewart Diggle. Pelas minhas contas só faltavam mesmo o Superman, o Batman, o Cyborg, o Martian Man Hunter e a Wonder Women porque o Arrow, o Flash, Green Lantern (assumindo que é o John Diggle) o Atom e a Hawk Girl/Man já lá estavam. Ainda ocorreu um rumor em como iam interligar o universo das séries de TV com os dos filmes, juntando o grande e pequeno ecrã e construindo assim a Justice League. Mas penso que é apenas um rumor e é pouco provável de acontecer. O mundo dos direitos de TV/Cinema é um mundo complexo e aquilo que os fans querem nem sempre é aquilo que os fans têm (na maioria das vezes não têm mesmo).

Não sei que pensar da série ou desta equipa. Acho que é uma experiência que pode correr muito mal à DC dado que parece ter sido arrancada a ferros de modo a aproveitar alguns heróis e vilões introduzidos nas séries Flash e Arrow.

Aqui fica o trailer. Tirem as vossas próprias conclusões. A 21 de janeiro contem com um post com a minha opinião do primeiro episódio.

Tease da Season 6 de Game of Thrones

Se ainda não viu a série do Game of Thrones até ao fim não continue. Existem spoilers mais à frente…

A HBO lançou hoje um tease da nova season de Game of Thrones que deve estrear lá para Abril do próximo ano. Pelo menos assim dá a entender o cartaz que em letras bem gordas diz ‘April’. Este cartaz também dá outro spoiler que está a deixar a internet maluca. Para quem pensava que Jon Snow tinha morrido, acho que este cartaz diz tudo.

Já havia bastante desconfiança de que Kit Harington continuava associado à série. Primeiro o actor no verão, depois da série já ter terminado, ainda continuava com o mesmo look característico (provavelmente o contracto impede uma mudança de visual). Depois o actor foi fotografado em Belfast, cidade onde grande parte da série é filmada. Por último, o actor deixou “fugir” numa entrevista em Setembro que só quando tivesse 30 anos é que deveria Game of Thrones deixaria de fazer parte da sua vida  (ele tem 28 actualmente).

Tudo isto são boas notícias para mim, dado que gosto bastante do personagem. Embora sei que a qualquer momento todos morrem, fico feliz por desta vez alguém sobreviver. E que linda vingança vai ser. Já estou a esfregar as mãos para ver o resultado!

Jon Snow

Em resumo, o cartaz cumpre uma dupla função: avisa os fans qual a data do lançamento da nossa season e ao mesmo tempo dá uma pequena dica em como Snow não morre. Só este último facto deixa metade (ou mais) da legião de fans a suspirar de alívio pelo menino querido da série ainda estar vivo.

 

MacGyver re what?

Pois… deparei-me com uma notícia estranha onde dizia que a cbs, estação norte-americana de televisão, estava-se a preparar para fazer um reboot da série MacGyver.

Facto é que eu adorava o MacGyver. É talvez a minha série de TV preferida de infância. Gostava tanto da série que o meu Pai a certo ponto me comprou um canivete suísso igual ao dele (na verdade ele mudava de canivete todos os episódios, but that’s not the point…). Era épico ver MacGyver a inventar as engenhocas mais geniais com aquilo que tinha disponível. E o Murdoc? Lembram-se do Murdoc? O arqui inimigo de MacGyver que parecia nunca morrer? Eram os meus episódios preferidos.

Coisas boas à parte, mexer em MacGyver é como abrir uma caixa de pandora. Não se abre, ponto! Deve estar bem guardado na nossa memória de infância e idolatrar o herói que achávamos invencível devido à sua arte e engenho. Já se tentou fazer com o Justiceiro e não resultou (ver Knight Rider de 2008). Pelo contrário… era mais uma série de publicidade à mustang onde o K.A.R.R. era um… Mech… oh well…

Infelizmente sei que provavelmente vão fazer a série porque vão ignorar completamente a minha opinião (não sei porquê…). Também sei que a vou ver (a não ser que seja muito má). No entanto, sugiro algo: nunca revejam o MacGyver… deixem lá estar os episódios bem guardados…. não digam que não os avisei. Numa palavra: mau… muito mau…

E para recordar: