Star Trek: Strange New Worlds

Enquanto esperamos pela temporada 3 de Star Trek: Discovery, a CBS All Access confirmou dia 15 de Maio os rumores que circulavam à semanas: vai de facto haver uma nova série da Star Trek e desta vez com o Capitão Christopher Pike (Anson Mount). Para quem não se lembra, o Capitão Pike apareceu na última temporada de Star Trek: Discovery. Ele foi o capitão que comandou a U.S.S. Enterprise antes do conhecido Capitão James T. Kirk.

Para além de Anson Mount como Capitão Pike, Rebecca Romijn vai voltar como Number 1 e Ethan Peck como Science Officer Spock.

Isto significa que o franchise Star Trek está vivo e recomenda-se. Com esta nova série passam para 3 as séries de Star Trek que estão neste momento a ser exibidas (Discovery, Piccard e Strange New Worlds) notando uma clara aposta da CBS na ficção cientifica.

Na minha opinião, e vindo de quem viu as antigas séries da Star Trek, penso que estas novas abordagens ao franchise estão muito boas e capazes de atrair fãs de ficção cientifica no geral. Já não se baseiam em histórias fechadas episódio a episódio, mas num argumento fluido que dura uma temporada inteira e vai evoluindo. Lembro-me perfeitamente que em séries como Star Trek: The Next Generation, existiam realmente 3/4/5 episódios que valiam a pena por temporada. Tipicamente episódios que aconteciam no inicio, meio e fim da temporada e que introduziam um conflito galático ou a introdução de um novo povo que desequilibrava o balanço do universo.

A estreia está marcada para o outono de 2021. Por isso fãs da série ainda vão ter de esperar um pouco.

Star Trek: Picard

Desde miúdo que sou fã de Star Trek. Sou fã talvez porque sempre adorei ficção cientifica e consumia tudo o que dava na televisão e o pouco que conseguia arranjar em video clubes. Era frequente passarem na televisão portuguesa séries da Star Trek, especialmente na RTP2. Assim de repente lembro-me de ver vários episódios da Next Generation, Voyager e Deep Space Nine.

Star Trek Next Generation, Voyager and Deep Space 9

Nessa altura era criança e não era muito esquisito. Tinha naves e era no espaço o que significava que podia ficar ali horas. Confesso que mais de metade dos episódios era pouco interessantes. Não fossem passados no espaço, e qualquer das séries mencionadas acima eram só… secantes.

Felizmente as séries de televisão evoluíram e os seus argumentos tornaram-se mais ricos e complexos em grande parte porque o público ficou muito mais exigente.

Aqui entra Picard. Picard tenta fazer renascer o famoso capitão da Enterprise, Jean-Luc Picard. Mais velho e claramente mais desgastado, esta série tenta ser a sua última. Desta feita sem acesso à grande nave da federação e com uma equipa bastante reduzida, tenta por fim a uma conspiração e salvar a filha de um velho amigo. Pelo meio aparecem velhos conhecidos como o Comandante William T. Riker (AKA Number One) , Deanna Troi, Data e Seven of Nine (um dos personagens mais emblemáticos da série Voyager).

No geral a série está muito boa. Tem uma continuidade de episódio para episódio, trás elementos que os Trekkies adoram como os Borg e os Romulan, ambos velhos “amigos” de Picard. Tem boas cenas de acção e explora alguns elementos do franchise em mais detalhe como os cubos Borg. O único elemento menos bom na série é o facto de se notar bastante a velhice de Sir Patrick Stewart. Continua a ser um exímio actor, mas infelizmente nota-se muito o peso da idade e isso reflecte-se na sua performance. No entanto estou convencido que a série não vai desiludir os fãs e aqueles que gostam de ficção cientifica.

A primeira temporada conta com 10 episódios já todos lançados. A série já foi renovada para uma segunda temporada cuja data ainda não está confirmada, mas espera-se que estreie no final de 2020, inicio de 2021.

Star Trek faz 50 anos

Star Trek 50

Foi a 8 de setembro de 1966 que estreou uma das maiores e mais antigas séries de ficção cientifica. Star Trek faz hoje 50 anos e está cá para as curvas. Foram 6 séries diferentes, uma delas animada, e 13 filmes (6 da série original, 4 da nova geração e 3 do reboot de 2009).

Eu sempre tive uma relação de amor ódio com esta série. Se por um lado é uma série de Sci-fi (e eu adoro Sci-fi) com episódio muito muito bons, por outro lado não deixa de muitas vezes parecer uma novela espacial com cerca de 80% dos episódios a serem uma valente seca. Felizmente o reboot de 2009 mudou um pouco isso e tornou Star Trek um filme de acção de ficção cientifica competindo com o seu grande rival Star Wars (e só estes comentários dariam pano de discussão entre os fans e os puros, discussão essa na qual eu me recuso a entrar).

Em 2017 vamos assistir a mais uma série a adicionar às 6 já existentes com o nome Star Trek: Discovery. Esta nova série tem lugar 10 anos antes da série original e foca-se na nave Discovery. Pouco mais se sabe sobre a série a não ser que vai começar no inicio do ano. Até lá temos o 3º filme do reboot que ainda não vi, mas estou ansioso para.

Parabéns pelos 50 anos. Decerto é uma daquelas séries lendárias que ainda não viu os últimos dias.

Naves e o seu tamanho

São dezenas as naves épicas que aparecem nos nossos filmes, jogos ou séries preferidas. No entanto não conseguimos imaginar como se comparam umas com as outras.

Felizmente hoje em dia na internet consegue-se encontrar quase tudo. O filme seguinte começa com o tamanho de um homem comum e começa a partir dai a mostrar o tamanho de algumas das naves mais épicas de sempre.

Filmes mais antecipados de 2016

Ainda estamos no rescaldo do episódio VII de Star Wars e Rogue One já está no topo da lista dos filmes mais antecipados do ano, isto segundo o site americano Fandango.

Rogue One

Em segundo lugar da lista encontra-se o filme Finding Dory, a continuação de Finding Nemo mas desta vez com Dory no papel principal.

Finding Dory

Para completar o pódio encontra-se a flag ship da DC/Warner Brothers o filme Batman V Superman (para mim uma dos filmes mais esperados deste ano).

BatmanVSuperman

Ainda no topo da lista estão filmes como Bourne (que traz de volta Matt Damon na pele do super espião) e Captain America: Civil War, o próximo filme do Marvel Cinematic Universe.

Lista completa
Rogue One: A Star Wars Story (Dez. 16)
Finding Dory (Junho 17)
Batman v Superman: Dawn of Justice (Março 25)
Untitled Jason Bourne Movie (Julho 29)
Captain America: Civil War (Maio 6)
Star Trek Beyond (Julho 22)
Independence Day: Resurgence (Junho 24)
X-Men: Apocalypse (Maio 27)
Zoolander No. 2 (Fev. 12)
The Jungle Book (Abril 15)

Obviamente que há filmes nesta lista que eu dispensava como o Zoolander, no entanto penso que a lista vai de encontro com aquilo que quero ver este ano (muita ficção cientifica como eu gosto!). A ausência notável é o filme de Warcraft que, embora continue a dizer que estou com um medo danado do filme, certamente o irei ver por ser um fan do ip.

Star Trek Beyond

Depois de ontem ter mostrado o trailer da sequela de Independence Day heis que hoje sai o primeiro trailer do terceiro filme do reboot de Star Trek. Isto está animado em termos de filmes de ficção cientifica.

Sempre fui fan de Star Trek. No entanto e apesar de gostar de algumas coisas, outras metiam-me uma impressão imensa, particularmente os episódios secantes onde os actores faziam nada mais do que pensar na vida. Quase como se fosse a novela da noite mas passada dentro de uma nave espacial.

Em 2009 assistimos a um reboot total do universo Star Trek pela mão do génio JJ Abrams (sim, o mesmo que vai fazer renascer Star Wars). Foi um reboot mais a pensar nos nossos dias com mais acção e menos conversa o que fez com que muitas pessoas que não gostavam de Star Trek passassem finalmente a gostar. Só mostra que o homem fez alguma coisa de bem.

Agora vem aí o terceiro filme do qual pouco se sabe. O trailer mostra algo que é típico no universo Star Trek que é, de vez em quando, a destruição da nave USS Enterprise. Especulações à parte, Star Trek Beyond estreia 22 julho nos Estados Unidos. Vai ser um ano de 2016 bem animado!

Millennium Falcon vs Enterprise

Numa batalha com os dois quem ganharia? Apesar de gostar mais do Millennium Falcon e de considerar que são duas naves de categorias completamente distintas, penso que quem ganharia seria obviamente a Enterprise. Simplesmente porque é maior. Mas de certeza que o Millenium Falcon iria disparar primeiro (a não ser que fosse o George Lucas a realizar a batalha).

No entanto o cientista Neil deGrasse Tyson responde a esta questão.

Comic Con 2015

Comic Con Portugal 2015

Está neste momento a realizar-se em Portugal a segunda edição da Comic Con na Exponor, Porto. Este ano conta com ilustres como John Noble (Fringe), Nathalie Emmanuel (Game of Thrones), Linden Ashby e Susan Walters (House of Wolves) só para inumerar alguns deles. Sei que Jason Mamoa (Stargate Atlantis, Game of Thrones e futuro Aquaman) ia estar presente mas aparentemente cancelou.

Infelizente e devido à distância que me separa da Exponor, não vou consegui estar presente. É daquilo tipo de festivais que tem tudo a ver comigo. A cultura Pop no seu auge. Sci fi, Anime, Manga, Videojogos, BD… tudo coisas que eu adoro. Independentemente de tudo é de louvar este tipo de iniciativas em Portugal e ter a esperança que no futuro a façam num sítio mais central (vá.. Lisboa.. FIL… just saying…).

Entretanto, e como não vou lá estar este ano, fica o video magnífico de uma Comic Con que aconteceu este ano em Nova York. Absolutamento brutal a qualidade de alguns destes fatos.

Homenagem do IMDB

O IMDB fez uma bonita homenagem a uma série de personalidades que faleceram no ano de 2015.

Desta lista destaco dois que pessoalmente mais me dizem, não só pelos filmes/séries que fizeram, mas pelos grandes actores que eram.

Leonard Nimoy

Leonard Nimoy morreu a 27 de fevereiro de 2015 com 83. Ele é e sempre será o eterno Spock, o companheiro de viagem do Capitão Kirk, comandante da Enterprise. Lembro-me que um dos últimos papeis que fez foi o de William Bell na série Fringe, e de Spock a convite de JJ Abrams no reboot do universo de Star Trek… e foi fabuloso!

Cristopher Lee

Quanto a Cristopher Lee ele era grande, muito grande. Ele foi Drácula, The man with the Golden Gun, Sauruman, Count Doku só para enumerar alguns dos personagens icónicos que ele fez. Morreu a 7 de Junho de 2015 com bonita a idade de 93 anos.

E finalmente a homenagem que originou este post, para relembrar que “Life is like a garden. Great moments can be had, but not preserved, except in memory – Leonard Nimoy”

O Desastre de Avião

Deparei-me hoje com uma história brutal sobre alguém que conhecia de nome, mas não sabia que tinha sido um acontecimento tão marcante que ditou a sua mudança de uma carreira.

Em 1957, num voo da Pan Am que ligava Calcutá a New York, um dos motores falhou o que levou ao sobre-aquecimento do 2º motor. Isto fez com que o motor se incendiasse e o avião começasse a cair.

Durante este aparato, o co-piloto levantou-se e foi tentar confortar uma senhora. O avião acabou por cair e cerca de 20 pessoas sobreviveram. Essas cerca de 20 pessoas separam-se em 2 grupos e um deles acabou por encontrar civilização o que possibilitou o seu salvamento.

Depois desta aventura, o co-piloto apercebeu-se que a vida é efémera e tudo pode acabar num ápice. Decidiu deixar o emprego na Pan Am e dedicou-se à vida de escritor.

Este co-piloto chamava-se Gene Roddenberry e é o criador de uma das maiores séries de ficção cientifica de todos os tempos: Star Trek.

história adaptada de The Oatmeal

Achei a história bastante interessante porque só mostra que por vezes precisamos de um abanão na vida para a começar-mos a aproveitar e fazermos aquilo que realmente gostamos.