O Meu Primeiro exército de Warhammer

Quando à cerca de 3 anos decidi investir num exército para poder jogar com uns amigos, decidi optar por um exército da morte (Death Army). Este exército atraiu-me principalmente por causa da figura do seu líder supremo, Nagash, que é só qualquer coisa do outro mundo.

Passados 4 anos, apenas 11 das 16 figuras figuras do starter set estão pintadas e foram uma aprendizagem monumental. Principalmente porque os esqueletos, em teoria, são fáceis de pintar só que não.

O resultado foi o abaixo. Não está perfeito, mas um salto substantial em relação à pintura anterior que eu tinha feito, o Chaos Chosen.

Arranjar uma boa receita para o osso. Hoje tenho uma nova receita, super rápida, que ando a experimentar. No entanto acho que esta não ficou nada mau. A parte da ferrugem usei e abusei. É incrível o que uma cor laranja diluída faz à tua figura no final! O padrão dos tecidos foi em roxo para no futuro ligar com a armadura de Nagash (também ela roxa). Achei que estas figuras seriam um bom use case para testar.

Num futuro artigo partilho a evolução do treino que tive com estas figuras: A Sepulchral Guard, um warband do jogo Shadespire!

Pintar um Chaos Chosen

Quando começei a pintar minifiguras de Warhammer 40k, meti na cabeça que iria fazer um exército de Chaos Space Marines. Num post anterior partilhei a minha primeira experiência, 3 figuras básicas com muito pouca montagem e ideais para começar.

Rapidamente queria pintar mais figuras do mesmo tema e na altura encontrei um pequeno grupo chamado Chaos Space Marine Chosen. Os Chaos Chosen são um grupo de elite dentro dos Chaos Space Marines, são os soldados mais experientes

Infelizmente não se vendia estes 6 bonecos em separado dado que faziam parte de uma caixa maior de Dark Vengeance. Esta caixa continha 48 minifiguras e 2 facções: Chaos Space Marines of the Crimson Slaughter (daí o seu padrão vermelho) e os Dark Angels (uma das facções dos Space Marines)

Warhammer 40,000 6th edition - Dark Vengeance Limited Edition Box

O que vale é que hoje em dia existe plataformas fantásticas como o ebay e, por um preço reduzido, consegui encontrar um conjunto por montar.

Passados cerca de 4 anos, apenas consegui montar um dos 6 Chaos Chosen e tenho outros 2 a meio. Algo que me orgulho neste modelo é que, para além de ter melhorado bastante a minha pintura, a base da figura. Esta foi comprada propositadamente maior e foi costumizada com areia, bastantes camadas de tinta e um capacete de um Space Marine.

Primeira Experiência de Pintura de Figuras Warhammer 40k

No longínquo ano de 2016 escrevi um artigo no Covil que dava conta do meu primeiro contacto com a origem de Warhammer 40k. Na altura cheguei a comprar material (tintas, pinceis e mais uma quantidade absurda de acessórios) de modo a me iniciar no Hobby.

Passados 4 anos, não pintei tanto quando queria mas preparei uma série de posts que dão conta das minhas experiências. Este é o primeiro.

Como primeiras figuras para me iniciar no Hobbie escolhi um trio muito simples de Chaos Space Marines. Já vinham montados. tinham poucos detalhes e encontrei-os no ebay a um preço muito em conta.

Depois de ver dezenas de filmes no youtube de como pintar, eis que chega a hora de finalmente pintar as primeiras minifiguras. E que stress que foi…

As figuras eram extremamente pequenas e era preciso uma precisão de cirurgião para que o resultado fosse satisfatório. O que parecia fácil nos videos era de facto uma tarefa titânica para mim.

Horas passadas e o resultado foi este:

Não foi o melhor, mas deu para aprender muito e partir para a próxima figura, um dos Chaos Chosen de Dark Vengeance.

Warhammer 40k

No passado, à cerca de 15 anos, eu adorava pintar miniaturas. O meu primeiro modelo foi um F14 Tomcat da Revell, depois montei um F16, um helicóptero camuflado (o qual não me lembro do modelo) e por fim comecei a montar o X-Wing que Luke SkyWalker usou no episódio VI : O regresso de Jedi o qual nunca cheguei a terminar. Hoje esses modelos penso que estão perdidos algures em casa dos meus pais.

Revell F-14 Tomcat

Mas recentemente, à cerca de 2 semanas, com a entrada de um novo colega no meu trabalho, ele apresentou-me um novo mundo. Um mundo que alia a fantasia e a pintura, o mundo de Warhammer. Mas apresentou-me algo que eu ainda não conhecia, o mundo do jogo de tabuleiro.

Warhammer é um tema que eu sempre achei fascinante, nomeadamente o universo de Warhammer 40k (Warhammer é fantasia medieval, enquanto Warhammer 40k é fantasia espacial). Adoro as armaduras dos Space Marines e devorei os dois primeiros Dawn of War. Mais recentemente quis dar uma olhadela ao jogo Space Marine, mas com a correria do dia a dia, acabei por só experimentar a demo da PS3. No entanto a sua origem não é nos video jogos mas sim nos jogos de tabuleiro. Um jogo de estratégia em que dois jogadores se enfrentam num campo de batalha. No entanto antes de se enfrentarem uma coisa tem de acontecer: têm de montar e pintar as figuras.

E quando vi isto, fez pop: tenho de experimentar! 2 semanas passaram e durante essas semanas vi dezenas de videos que ensinam técnicas de pintura, efeitos, como pintar cada uma das raças. Foquei-me obviamente numa em particular, aquela que acho ser a com mais estilo: os Chaos Space Marines.

Com isto, hoje foi dia de encomendar tintas (22 para ser mais exacto, incluindo primário), 7 pinceis, uma caixa e as ferramentas básicas para começar a pintar as 10 figuras que comprei no ebay. E a minha primeira vítima vai ser este senhor:

Chaos Space Marine

Pareceu-me bem começar com uma figura mais simples, antes de tentar voos muito altos.

Vamos ver como corre. Contarei a minha experiência em breve.