LEGO Tensegrity

Ultimamente o termo “Tensegrity” tem tomado o mundo LEGO de assalto. Dezenas de criações “suspensas” quase por magia.

Mas o que raio é o “Tensegrity”? Tensegrity é uma caracteristica de objectos tridimensionais estáveis onde alguns dos componentes estão sob compresão num sistema de constante tensão. Complicado?

Uma imagem vale mais que mil palavras, por isso peguei em todas as peças soltas que tinha cá por casa e tentei fazer MOC de LEGO Tensegrity. E Aqui está ele!

Foi um pouco dificil na medida que não queria destruir nenhum dos sets que tinha cá em casa, por isso tive de ser muito criativo. Nota-se no entanto que algumas das peças estão bastante encardidas. Sim, são peças soltas, com muitos muitos anos, que tinha cá por casa e às quais dei bom uso.

As Figuras de Nemesis

Recentemente falei de um jogo de tabuleiro que adquiri no kickstarter, o Nemesis.

Como é comum nestes jogos, as figuras são de resina, de alta qualidade e extremamente detalhadas. É também normal virem em bruto, a não ser que paguemos um valor (normalmente elevado) para elas virem pintadas por um profissional.

Como gosto bastante de pintar, comecei devagarinho a arranjar um esquema de cores. Neste momento tenho cerca de metade dos Intruders (nome dos monstros dos jogo base) pintados.

No video, o primeiro foi o protótipo que recebi quando comprei outro jogo dos mesmos criadores, Lords of Hellas. Usei para testar o esquema de cores. A seguir, vem o showcase de cada um dos intruders: Larva, Creeper, Adult e um Breeder. Falta ainda um Queen, mas essa vou deixar para quando tiver mais tempo.

Feedback é sempre bem vindo 🙂

A minha primeira minifigura LEGO

Quando tinha cerca de 5 anos os meus pais ofereceram-me aquele que seria o meu primeiro set da LEGO: o Xenon X-Craft! Nome pomposo para uma das naves mais cool da época.

Xenon X-Craft - LEGO Space set 6872

A simplicidade deste set não se compara aos complexos sets que vemos hoje em dia, mas para aquela criança de 5 anos era magnifico!

Mais de 30 anos passados e aquela minifigura sempre me ficou na memória. Sofreu, sofreu muito! Partiu-se pelo caminho, perdeu uma perna (que se encontra colada), mas ganhou um lugar de destaque na minha vitrine.

Hoje foi um dia de ganhar um irmão mais novo e ficarem lado a lado para sempre.

Live Action de One Punch Man?

Ah pois… Ainda está tão fresca a minha memória essas grandes adaptações como Dragon Ball: Evolution (2.5 no IMDB) e The Last Air Bender (4.1 no IMDB) e já vem ai a próxima… One Punch Man.

Game de One Punch Man é anunciado

Eu sinceramente sou céptico em relação a este tipo de adaptações. No geral correm mal, deixam os fans chateados e os actores que participam nelas com má reputação.

Desta feita a Sony Pictures vai trazer Avi Arad e Air Arad da Arad Productions para Supervisionar (Spider-Man: Homecoming, Spider-Man: Far from Home, Venom, entre outros) e os escritores Scott Rosenberg e Jeff Pinkner (Jumanji: The next Level e Venom).

Ainda não há datas em cima da mesa e pelos rumores apenas existe uma vontade e daí terem iniciado os trabalhos. Estão também a ser consideradas outras animações de clássicos de Anime como Cowboy Bebop, One Piece, Akira e Naruto, sendo os dois primeiros considerados para séries no Netflix.

Apesar de tudo e de ter a forte opinião que Live Action raramente funciona, estou claro cheio de curiosidade e, apesar de ser uma boa ou má adaptação, irei ver Saitama em toda a sua glória no grande ecrã (mas sempre com a expectativa baixa para o embate não ser tão grande).

Pintar um Chaos Chosen

Quando começei a pintar minifiguras de Warhammer 40k, meti na cabeça que iria fazer um exército de Chaos Space Marines. Num post anterior partilhei a minha primeira experiência, 3 figuras básicas com muito pouca montagem e ideais para começar.

Rapidamente queria pintar mais figuras do mesmo tema e na altura encontrei um pequeno grupo chamado Chaos Space Marine Chosen. Os Chaos Chosen são um grupo de elite dentro dos Chaos Space Marines, são os soldados mais experientes

Infelizmente não se vendia estes 6 bonecos em separado dado que faziam parte de uma caixa maior de Dark Vengeance. Esta caixa continha 48 minifiguras e 2 facções: Chaos Space Marines of the Crimson Slaughter (daí o seu padrão vermelho) e os Dark Angels (uma das facções dos Space Marines)

Warhammer 40,000 6th edition - Dark Vengeance Limited Edition Box

O que vale é que hoje em dia existe plataformas fantásticas como o ebay e, por um preço reduzido, consegui encontrar um conjunto por montar.

Passados cerca de 4 anos, apenas consegui montar um dos 6 Chaos Chosen e tenho outros 2 a meio. Algo que me orgulho neste modelo é que, para além de ter melhorado bastante a minha pintura, a base da figura. Esta foi comprada propositadamente maior e foi costumizada com areia, bastantes camadas de tinta e um capacete de um Space Marine.

Roll Player

Na minha última Board Games Night testamos um pequeno jogo chamado Roll Player. Conceito muito simples: construir o melhor personagem de RPG possível.

Roll Player | Board Game | BoardGameGeek

Para decidir quem tem o melhor personagem, a pontuação do jogo é feita em estrelas. As estrelas só são contabilizadas no fim e o objectivo do jogador é maximizar o número que se ganha. Para isso terá de colocar ter determinados intervalos de valores nos seus atributos, maximizar o seu alinhamento, adquirir equipamento, e colocar cores de dados em determinados quadrados consoante a sua backstory.

Cada jogador começa com 7 dados de cores aleatórias e com valores aleatórios. A primeira tarefa dele é colocar esses dados onde quiser. A cada turno vai ganhando mais dados, comprando equipamento, usando as suas skills para maximizar o objectivo de ganhar estrelas.

Existem 11 turnos no total (equivalente ao número de casas de atributos que estão vazias). Por turno iremos colocar apenas 1 dado em jogo e obter 1 elemento do mercado (trait, skill, armas ou armaduras).

O jogo pode ser jogado por 4 jogadores no máximo e demora 45 minutos a 1 hora, o que é um valor aceitável para um jogo de tabuleiro.

Como podem ver pelas imagem, eu joguei o Roll Player na plataforma online Tabletopia (uma das minhas melhores amigas em tempo de pandemia). Para quem quiser adquirir o jogo, ele custa cerca de 67€ na Fnac e cerca de 62€ Amazon.

Bom jogos!

Primeira Experiência de Pintura de Figuras Warhammer 40k

No longínquo ano de 2016 escrevi um artigo no Covil que dava conta do meu primeiro contacto com a origem de Warhammer 40k. Na altura cheguei a comprar material (tintas, pinceis e mais uma quantidade absurda de acessórios) de modo a me iniciar no Hobby.

Passados 4 anos, não pintei tanto quando queria mas preparei uma série de posts que dão conta das minhas experiências. Este é o primeiro.

Como primeiras figuras para me iniciar no Hobbie escolhi um trio muito simples de Chaos Space Marines. Já vinham montados. tinham poucos detalhes e encontrei-os no ebay a um preço muito em conta.

Depois de ver dezenas de filmes no youtube de como pintar, eis que chega a hora de finalmente pintar as primeiras minifiguras. E que stress que foi…

As figuras eram extremamente pequenas e era preciso uma precisão de cirurgião para que o resultado fosse satisfatório. O que parecia fácil nos videos era de facto uma tarefa titânica para mim.

Horas passadas e o resultado foi este:

Não foi o melhor, mas deu para aprender muito e partir para a próxima figura, um dos Chaos Chosen de Dark Vengeance.

Nemesis

Nemesis é um jogo de tabuleiro editado pela Awaken Realms e da autoria de Adam Kwapinski. Em 2018 cruzei-me com ele numa campanha do kickstarter e rapidamente juntei-me a 5 amigos e compramos 6 versões do jogo.

Nemesis Board Game | The Gamesmen

A história é muito familiar aos fans de Alien: os tripulantes de uma nave acordam na câmara de hibernação e deparam-se com um dos passageiros mortos. A partir daí é explorar a nave e, ao longo de 15 longos turnos, cada jogador tem de completar 1 de 2 objectivos aleatórios que lhe são dados no início do jogo. Esses objectivos podem ser tão simples como fazer a nave chegar à Terra, sobreviver e levar um ovo de alien consigo, explodir a nave ou fazer com que todos os outros jogadores morram.

Pelo caminho os jogadores irão enfrentar Aliens de vários tamanhos (desde larvas até à temível Rainha), explorar as salas da nave (que no início do jogo não estão visíveis) e cumprir os seus objectos secretos.

No final podem existir 1 ou mais vencedores, mas por experiência isso raramente acontece. Algo interessante é que o primeiro jogador a morrer pode continuar a jogar controlando os Aliens o que aumenta ainda mais a dificuldade do jogo.

Recentemente, e devido ao isolamento social que foi imposto à população, testei o nemesis usando o Tabletop Simulator. No geral comportou-se bem, mas a fan do meu pc esteve a trabalhar no máximo durante as 5 horas que o jogo durou.

O Tabletop Simulator simula o jogo como se estivéssemos num jogo de tabuleiro real. Apesar de alguns automatismos (como baralhar ou rodar o dado com um clique), não força nenhuma regra de jogo. No entanto temos acesso ao livro de regras directamente na mesa e possui um voice chat para facilitar a comunicação entre jogadores. O Tabletop Simulator está à venda por cerca de 10€ no steam e o Nemesis pode ser descarregado de forma gratuita neste link.

Para quem quer conhecer melhor o Nemesis, o vídeo de apresentação no youtube oferece um bom teaser do que esperar. Divirtam-se!

Fraldas Geek para Bebés Geek

É usual quem tem bebés optar pelas típicas fraldas descartáveis. Compram-se no supermercado, consegue-se arranjar dezenas de promoções de 50% (o que as torna aparentemente acessíveis), é só usar e deitar fora e demoram, em média, 450 anos (!) a decomporem-se.

Aqui em casa optamos por uma opção mais sustentável: fraldas reutilizáveis. E perguntam vocês: mas porque raio é que num blog de cultura pop, este gajo está a falar de fraldas? Porque uma das vantagens das fraldas reutilizáveis são os padrões magníficos que elas têm e por acaso hoje o meu filho está a usar uma que adoro:

Ai está Thor, o Deus Trovão com direito a fralda e calças a condizer (para uma noite descansada e sem fugas). E sim, dentro das dezenas de fraldas reutilizáveis que temos cá por casa, esta é a minha preferida pelas razões óbvias. A marca é Anavy, uma marca Checa, e como este tem centenas de padrões à escolha. Isto significa que tem de haver algum controlo na altura da compra (principalmente porque a minha mulher quer comprar tudo!).

Pela internet vêm-se muitas fraldas reutilizáveis com motivos de Super Heróis ou de Filmes de Ficção (como Star Wars). No entanto, a sua maioria são comercializadas por empresas particulares e fabricadas por encomenda, sendo o preço um pouco superior a outras marcas. Em lojas como The Albino Squirrel (nos Estados Unidos) e por cá The Eye of Shangrila podem-se encontrar facilmente fraldas com motivos de Batman, Homem Aranha ou Star Wars.

No Aliexpress é também possível encontrar fraldas com estes desenhos (e muito mais!). No entanto, são feitas de microfibras e a sua capacidade de absorção deixa muito a desejar.

Decoração das fraldas à parte, para futuros (e actuais) pais, é algo a explorar. No entanto faço já um disclaimer: poupam o ambiente, poupam uns bons trocos (a longo prazo), mas é mais trabalhoso. Não testem nenhuma marca sem se informarem primeiro. Existem um conjunto de truques que as lojas “especializadas” não dão e são essenciais para que haja um uso sem dores de cabeça. Sugiro que comecem pelo grupo de facebook de Fraldas Reutilizáveis. É um bom ponto de partida e existem pessoas que realmente podem ajudar.